O QUE VI E GOSTEI NA CASA COR SP 2016

Oi Pessoal, tudo bem com vocês?

Esse ano a casa cor comemorou 30 anos de história e teve ambientes desenvolvidos por uma mescla de profissionais consagrados e cerca de 30 jovens talentos. Vou dividir aqui com vocês o que vi e gostei da mostra desse ano que contou com diferentes estilos e projetos. Vi um pouco da referencia do design brasileiro das décadas de 1940 a 1970 com forte acento modernista, projetos com traçado mais minimalista, uso de cores mais suave e muita claridade natural. Mas o que ficou bem marcante foi o uso do conceito do design mais sustentável. Isso pode ser visto por meio dos projetos modulares, da preocupação em reaproveitar materiais e racionalizar os recursos naturais.

1º Entrada principal:

A entrada principal assinada por Alex Hanazaki surpreendeu logo de cara. Ele conseguiu manter um equilíbrio e uma harmonia entre o painel verde rico em plantas com o painel em estrutura metálica e peças de porcelanato da Eliane em diferentes tons neutros formando uma espécie de brise lateral.

IMG_6668

2º Que haja luz:

O Ambiente do arquiteto Maurício Arruda e sua equipe chamou atenção pelo seu conceito iluminar e a surpreendente composição de lâmpadas, espelhos e cores.

3º Unidade Shoji:

Para mim um dos melhores ambientes desse ano foi a unidade Shoji assinado por Yamagata Arquitetura. Inspirado na tradicional arquitetura japonesa o espaço foi dividido por painéis de madeira inspirados nos biombos japoneses conhecidos como shoji. A iluminação da cozinha e do banheiro ficou por conta de uma tela tencionada que permitiu uma iluminação homogênea aos espaços. Na área de estar e jantar o predomínio foi o uso da cor branca citada nas paredes e na laje de concreto. As estantes laterais também continham um charme a parte. Foram formadas por caixotes e estruturas tubulares que funcionavam como cremalheiras.

Fonte: http://estilo.uol.com.br/

Fonte: http://estilo.uol.com.br/

4º Jabuticabeira Suspensa:

E que tal um pouco mais de verde e vida para o ambiente de sua loja ou aquele espaço da sua sala, porém com um conceito diferente!? Com a técnica japonesa de fazer arranjos chamada Kokedama e borrifadas de água diária ficou mais fácil e possível. Na Casa Cor essa jabuticabeira adaptou-se muito bem ao ambiente graças a essa técnica.

5º Adega conceito:

A Adega assinada pela Triart Arquitetura trouxe a ideia do uso do bloco de concreto como nicho organizador das garrafas de vinho. O resultado foi a composição de um surpreendente painel visual composto pelo diferente posicionamento das garrafas casado com o uso da madeira e o tom de cinza.

6º Casa Sustentável:

Uma proposta de moradia modular e desmontável foi apresentada por Mindlin Loeb, Dotto Arquitetura Inovatech e o engenheiro Luiz Henrique Ferreira. A estrutura permite vencer grandes vãos, criando grandes espaços livres, e possui módulos de banheiro e cozinha já predefinidos. O Interior da casa foi assinado por Zizi Calderari que buscou utilizar uma linguagem mais simples e popular utilizando cerâmica, objetos de barro e pedra sabão.

Fonte: http://casa.abril.com.br

Fonte: http://casa.abril.com.br

7º Grafite, cor, arte – restaurar!  

Após uma restauração o vagão de trem de 1945 foi transformado em um Loft. Ambiente assinado por Léo Shehtman apresentou uma estrutura interna muito charmosa composta por madeira e uma decoração inspirada no estilo Art Déco. Mas o que chamou muito a atenção foi o belo trabalho em grafite realizado na parte externa do vagão. Trouxe mais cor, vida e estilo para o vagão de trem abandonado há quase 30 anos.

Fonte: http://www.mimostra.com.br

Fonte: http://www.mimostra.com.br

Fonte:http://www.mimostra.com.br

Fonte:http://www.mimostra.com.br

E você? Gostou do nosso post de hoje?

Se você gostou comente aqui abaixo com a #gosteikk. Não se esqueça de se inscrever aqui ao lado com o seu e-mail para ficar por dentro das novidades do nosso blog. Ah, se tiver alguma dúvida não deixe de perguntar. E precisando de alguma ajuda com a loja chame a gente!

Então, beijo da KK para todos! Até o próximo Post!

Obrigada!


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *